Questo sito utilizza cookie tecnici, analytics e di terze parti.
Proseguendo nella navigazione accetti l'utilizzo dei cookie.

Preferenze cookies

FIGLI DEL LAVORO – A imigração italiana em São João del-Rei

WhatsApp Image 2024-04-12 at 16.16.12 – Copia

No Brasil, como forma de suprir a demanda de mão-de-obra nova – gerada após a abolição da escravidão em 1888 – foi alavancado um programa de estímulo à imigração, principalmente de europeus que corroboravam os interesses das políticas migratórias vigentes no país. Um dos fluxos migratórios mais intensos foi o de italianos. Minas Gerais, embora não tenha sido o principal destino deste grupo, recebeu um número significativo de italianos no final do período imperial.
Na cidade mineira São João del-Rei, a partir de 1888, começaram a chegar as primeiras famílias de imigrantes italianos. A Várzea do Marçal, ex-fazenda de José Theodoro, foi o local destinado a abrigar o Núcleo Colonial de São João del-Rei. O período de imigração se prolongou por várias décadas e, aos poucos, as famílias foram se adaptando à vida social, cultural e econômica da cidade.
Nesta série documental, composta de seis episódios, convidamos 26 descendentes de famílias de italianos que migraram para São João del-Rei para relatarem suas lembranças e histórias transmitidas pelos seus antepassados. Perguntamos então: Quais histórias foram deixadas de fora? Quais não foram contadas? Como as famílias passam suas histórias para as gerações seguintes?
Este trabalho é resultado do projeto de pós-doutorado “Pós-memória, fotografia e relato oral: a imigração italiana em São João del-Rei (1888-1950)” realizado por Kátia Lombardi junto ao Programa de Pós-Graduação em Letras: Estudos Literários (UFMG) e à Cátedra António Lobo Antunes da Università Degli Studi Di Milano (UNIMI) (2020 a 2022). A série documental, de concepção e direção da autora, foi traduzida e legendada em italiano por Guido Boletti (artista e Consul honorário da Itália em São João del-Rei) e a edição foi feita pelos documentaristas Carol Argamim Gouvêa e André N. P. Azevedo, estudantes egressos do curso de Comunicação Social/Jornalismo da UFSJ. O projeto conta também com a versão de “Merica/Merica” interpretada por Gaia Gentile (voz) e Nicolò Pantaleo (voz e piano).
O lançamento será no dia 14 de abril de 2024, 10h, no Cine Glória, em São João del-Rei, com entrada franca, onde serão exibidos os três primeiros: 1 – O Recomeço, 2 – Lavoro, 3 – Mangiare e Cantare. Posteriormente, a série completa (seis episódios) será disponibilizada no site do Consulado Italiano de Belo Horizonte e no canal YouTube do Promel/UFSJ. O projeto foi produzido com recursos do PROMEL/UFSJ, Capes e do Consulado Italiano de Belo Horizonte.

Bio
Kátia Hallak Lombardi é fotógrafa, professora do curso de Comunicação Social/Jornalismo e membro docente do Programa de Pós-graduação em Letras (PROMEL) da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). É também pesquisadora na área de imagem e memória, com ênfase em fotografia, poéticas do vestígio, documentário imaginário, narrativas orais e visuais.