This site uses cookies to provide a better experience. Continuing navigation accept the use of cookies by us OK

XX SEMANA DA LÍNGUA ITALIANA NO MUNDO (19-25 OUTUBRO 2020)

Date:

10/14/2020


XX SEMANA DA LÍNGUA ITALIANA NO MUNDO (19-25 OUTUBRO 2020)

Quadrinhos italianos, murais, Rodari, Dante, Fellini, arte urbana e ilustrações estão ao centro das iniciativas programadas pelo Consulado da Itália em Belo Horizonte para celebrar a XX Semana da Língua Italiana no Mundo, promovida pelo Ministério italiano das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional, sob o patrocínio do Presidente da Republica, que terá como título “A Língua italiana entre palavra e imagem: grafites, ilustrações, quadrinhos”. Os eventos, online e em diferentes cidades mineiras, acontecerão de 19 a 25 de outubro de 2020.

 

 

1. Webinar “A trajetória dos quadrinhos italianos e sua influência no Brasil e no mundo”, de Fabiano Azevedo, terça-feira, 20 de outubro, às 9h30.

De Belo Horizonte, onde é realizado o FIQ, o maior festival de quadrinhos da América Latina, um de seus organizadores, Fabiano Azevedo, falará ao vivo do canal Youtube do Consulado da Itália em Belo Horizonte para ilustrar a trajetória dos quadrinhos italianos e sua influência no Brasil e no mundo. O webinar acontecerá em português, com apoio de material gráfico, na terça-feira, 20 de outubro, às 9h30 (GMT-3), no link: https://youtu.be/isice7q2OjI sem necessidade de inscrição prévia.

O palestrante

Fabiano Azevedo trabalha com design gráfico e ilustração há mais de 20 anos. É também quadrinista e pesquisador de quadrinhos. Entre 1995 e 2013, editou a revista Graffiti 76% quadrinhos, que, ao longo de 25 edições, adotou a proposta do experimentalismo gráfico, com destaque no cenário nacional de quadrinhos, tendo publicado mais de 200 autores do Brasil e do mundo. Participou, como co-autor, de dois livros teóricos sobre quadrinhos: o "Guia Ilustrado de Graffiti e Quadrinhos" (independente, 2005) e "Pescando imagens com rede textual - HQ como tradução" (Peirópolis, 2015). Atuou como curador em inúmeras exposições em festivais de quadrinhos, sobretudo no FIQ, realizado a cada dois anos em BH. Foi mediador, sempre no FIQ, de debates com artistas do mundo inteiro, especialmente com italianos (pela fluência do idioma e por conhecer a fundo os quadrinhos do país). Em 2009, mediou bate papo com a quadrinista Gabriella Giandelli e o editor Claudio Curcio; em 2011, mediou a palestra do autor de Ken Parker, Ivo Millazzo; e em 2018 acompanhou e mediou os bate-papos com os artistas Zerocalcare e Mario Alberti.

 

2. Artistas italianos dedicam dois murais a Dante Alighieri e Federico Fellini

Dois serão os grafites realizados por artistas italianos radicados no Brasil: na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, Piero Bagnariol, já autor da Divina Comédia em quadrinhos, fará um mural no saguão de entrada da Faculdade de Letras dedicado ao grande poeta italiano, antecipando as celebrações do 700º aniversário da sua morte. Em São João del Rei, a 200 quilómetros da capital, na sugestiva e turística praça da estação ferroviária, o desenhista e artista plástico Guido Boletti vai criar juntamente com os artistas Julio Aristizaval e Monge um mural dedicado à figura de Federico Fellini, do qual este ano celebra-se o centenário do nascimento. Ambas as intervenções artísticas, por razões de segurança relacionadas com a pandemia Covid-19, serão realizadas sem a presença do público, mas será possível assistir aos vídeos do making-of através dos canais sociais do Consulado: www.instagram.com/italyinbh.

Os artistas

Piero Bagnariol équadrinista e um dos fundadores da revista brasileira Graffiti 76% quadrinhos. Ilustrou várias graphic novels, como: "Um dia uma morte" (coleção 100% quadrinhos, 2007); "A Divina Comédia" (São Paulo, Peirópolis, 2010); Odisséia (São Paulo, Peirópolis, 2014) e Iliada – tradução por imagens (Belo Horizonte, RHJ, 2012). Seu interesse por quadrinhos resultou também na publicação de ensaios sobre essa linguagem no "Guia ilustrado de grafite e quadrinhos" (Belo Horizonte, independente, 2005) e sobre a iconografia antiga e medieval, em "Pescando imagens com rede intertextual: HQ como tradução" (São Paulo, Peirópolis, 2015). Desde 1994, tem ensinado quadrinhos e artes visuais em instituições e projetos como Guernica, Fica Vivo!, Giramundo e a escola técnica de artes e tecnologia OI Kabum!. Entre 2000 e 2015, participou do grupo de arte urbana Rupestre. Participou da produção de diversos eventos culturais, como o 2º Festival Internacional de Quadrinhos (Belo Horizonte, 2001) e a exposição História do graffiti, realizada durante a Bienal de Graffiti de Belo Horizonte (2008).

Guido Boletti, nascido em Milão em 1961, buscou na música a primeira fonte de inspiração para dedicar-se à pintura, no final dos anos 80. O contato com a cultura brasileira, através das viagens na década de 90 e da posterior residência no país influenciou definitivamente a sua obra, enriquecendo seu mundo mágico com novas cores, energias e inspirações. Seu trabalho inclui pintura, vitrais, cerâmica, serigrafia, joias e ilustrações para capas de CD’s e livros. Nos últimos anos desenvolveu um percurso de pintura ao vivo em forma de happenings em espaços públicos, televisivos e teatrais. O mais recente de todos é o show “Improvisual”, com pintura e música ao vivo. Radicado em São João del-Rei, onde mantém seu atelier aberto à visitação, Guido tem participado de numerosas exposições individuais e coletivas em cidades italianas e brasileiras, além de possuir obras expostas em galerias, museus públicos e privados, no Brasil e no exterior.

 

3. Para os mais jovens: filmes em homenagem a Gianni Rodari

Os mais jovens serão os espectadores de dois filmes recitados e cantados em homenagem a Gianni Rodari e criados pelo realizador italiano Roberto Innocente: "Histórias para brincar" onde atores e músicos guiarão os mais novos a descobrir algumas das mais famosas histórias e parlendas infantis do escritor de Omegna (Por causa de um sotaque, Quando choveram chapéus em Milão, A esperança, O H que foge, O palácio do sorvete, O ponto de interrogação, A família do ponto-e-vírgula, O doutor Terribilis). Os vídeos estarão disponíveis no canal Youtube do Consulado da Itália em Belo Horizonte a partir do 19 de outubro: https://youtube.com/channel/UCwihqfdKY3MM0xvD_ovnaGg.

Sempre a Gianni Rodari são dedicados três clipes (O céu é de todos, O ditador e A Esperança) desenhados pelo artista Guido Boletti em colaboração com Juliano Felisatti Pereira, diretor do Teatro da Pedra de São João del-Rei que serão veiculados nos canais sociais do Consulado: www.instagram.com/italyinbh.

O diretor e ator

Roberto Innocente nasce em Padova na Itália em 1957 e trabalha como ator, diretor, professor, dramaturgo, cenógrafo e artista plástico desde 1987. Chega ao Brasil em 2005 a convite do Teatro Guaíra de Curitiba para dirigir a Opera “La Boheme” e coordenar no ano seguinte o projeto de montagem de “La serva padrona”. Desde então fixa sua residência em Curitiba, trabalhando um ano (2008) no Rio de Janeiro (Centro Artes de Laranjeiras) e para dois anos com o Governo do Estado de São Paulo no projeto Ademar Guerra (2013-14). Ministra palestras para várias Universidades (Claretiana, UFPG, Positivo, UFPR, UFOP, FAP), e para instituições culturais (Centro de Cultura Italiana Paraná e Santa Catarina, Ponte entre Culturas BH; etc.). No Brasil cria e dirige o Grupo Arte da Comédia com o qual ganha o FENATA 2006 e 2007 como melhor espetáculo e em 2008 o prêmio Gralha Azul como melhor espetáculo, direção e adereço. Escreve várias obras dramáticas todas representadas e, como Ganhador do Concurso de Nova Dramaturgia Paranaense, Publica a Comédia “JANAINA NÃO SEJA BOBA” em COMÉDIA PARANAENSE 2016 – Biblioteca Paraná e o poema “AS NOTAS DE UM ESTREBILHO” na coletânea POETIZE 2018– VIVARA EDITORA. Desde março deste ano escreve na revista italiana “Insieme” onde tem uma rubrica sobre cultura. Em novembro recebeu o “Prêmio Personalità Affari 2019”, na categoria mérito cultural pela Câmara Ítalo Brasileira de Comércio e Indústria do Paraná.

 

4. A Semana da Língua italiana nas escolas e universidade

O tema escolhido para este ano entusiasmou também professores e alunos da Fundação, a maior escola italiana fora da Itália, que participaram com inúmeras iniciativas, envolvendo todas as classes. A escola infantil trabalhou os personagens da primeira revista de quadrinhos italiana, o Corriere dei Piccoli; os alunos do Ensino Fundamental criaram histórias em quadrinhos ambientadas em museus italianos, narrativas em quadrinhos dedicadas ao Topo Gigio, além de realizar uma releitura das obras do street artist italiano Blu e projetos sobre caligramas. A escola Media criou uma exposição virtual sobre poesia gráfica, enquanto o Colégio fez uma viagem interativa da arte urbana à pré-história, uma longa jornada às avessas, dos murais das cidades contemporâneas às cavernas mais escuras da pré-história.

Com a colaboração da leitora Prof. Principato, os alunos do curso avançado de italiano da UFMG praticaram a legendagem de um minicurso de quadrinhos criado em italiano por Giacomo Traini, quadrinista e ilustrador italiano formado pela Escola Internacional de Comics. No quarto e último episódio do curso, Giacomo desenha uma história dedicada à cidade de Belo Horizonte que tem como protagonista o arquiteto italiano Raffaello Berti que, emigrado para o Brasil em 1930, realizou mais de 500 projetos arquitetónicos (muitos que ainda existem e prestigiosos como a Prefeitura, os hospitais Santa Casa e Felicio Rocho, o clube Minas Tenis Clube) e fundou a Escola de Arquitetura da cidade. Os desenhos inéditos serão visíveis no site do Consulado em: www.consbelohorizonte.esteri.it.

O quadrinista

Giacomo Taddeo Traini é quadrinista e ilustrador nascido em Ascoli Piceno em 1995. Desde 2013 vive em Pádua, onde se formou na International School of Comics. Para a editora BeccoGiallo criou, em 2015, o livro digital de quadrinhos “Jukeboxcomics”. Desde 2016 colabora como ilustrador com a Radio Sherwood, realidade para a qual é curador do G.A.S.P. (Gagliarde Autoproduzioni Sherwood Padova) e lidera, na companhia de Luca Scholl, o programa “Bonaventura”. Desde março de 2018 ele edita, junto com Mattia Ferri, STORMI, uma revista digital de informação em quadrinhos. Em julho de 2018 seu primeiro livro, "Unidos Venceremos, histórias do Comércio Justo", seguido de outro conto com o mesmo tema, "Da Coca ao Cacau" e " Silvia Ruotolo-tutto ciò che libera e tutto ciò che unisce ”criado em colaboração com a associação Libera. Tem várias autoproduções a seu crédito, que nunca para de imprimir.

 

Serviço:

XX Semana da Língua Italiana no mundo - “A Língua italiana entre palavra e imagem: grafites, ilustrações, quadrinhos”.

De 19 a 25 de outubro de 2020

Seminários online, intervenções artísticas publicas, filmes, cursos e quadrinhos.

Iniciativas públicas e gratuitas.

 

Realização:

Consulado da Itália em Belo Horizonte

www.consbelohorizonte.esteri.it

www.instagram.com/italyinbh

www.twitter.com/italyinbh

www.youtube.com/channel/UCwihqfdKY3MM0xvD_ovnaGg

 

Informações para imprensa:

belohorizonte.promo@esteri.it


1278