Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

#WeAreItaly – Todos os benefícios da Dieta Mediterrânea durante o isolamento e duas receitas típicas italianas

Data:

30/03/2020


#WeAreItaly – Todos os benefícios da Dieta Mediterrânea durante o isolamento e duas receitas típicas italianas

Amigos do Consulado da Itália em Belo Horizonte,

Nenhuma dieta protege contra o CoVid-19 nem reduz os sintomas em caso de contágio, mas aqui estão algumas dicas úteis para se controlar durante o isolamento, em um momento de quase total sedentarismo. Sabemos, de fato, que as pessoas mais frágeis (incluindo aquelas com sobrepeso ou obesidade) correm um risco maior de que, em caso de infecção, isso progrida para formas mais graves. A necessidade de ficar em casa, em espaços muitas vezes apertados para se dedicar a atividades físicas, leva-nos a ter que cuidar da própria nutrição para evitar que, uma vez terminado o isolamento, nos deparemos com quilos a mais.

A famosa Dieta Mediterrânea, que comemora em 2020 dez anos de sua nomeação como patrimônio mundial da humanidade pela Unesco, pode ser nossa aliada nessa luta diária. Vejam o que a Sociedade Italiana de Nutrição Humana (SINU) vem elaborando para lidar com o período de isolamento:

1. Para evitar o ganho de peso, é melhor trazer à mesa apenas o que você decidiu comer, servido em uma porção para cada prato (sem acréscimos). É importante reduzir o consumo de bebidas açucaradas e outros produtos ricos em açúcar e o abuso de sal e temperos ricos em gordura.

2. Consuma pelo menos cinco porções diárias de frutas e vegetais, fontes de minerais e vitaminas úteis para fortalecer o sistema imunológico e proteger o trato respiratório.

3. Mantenha uma atividade física regular, embora limitada, (bicicleta ergométrica, esteira, ginástica de corpo livre 1 ou 2 vezes por dia). E tente, se possível, expor braços e pernas ao sol todos os dias por 15 a 30 minutos para incentivar a síntese de vitamina D.

4. A necessidade de ficar em casa pode ser uma oportunidade para dedicar mais atenção e um pouco mais de tempo à preparação de alimentos mais saudáveis e saborosos, respeitando as tradições ou experimentando receitas de outros países.

5. Não prove enquanto prepara os pratos e não coma em pé. É melhor pôr a mesa toda vez e dedicar tempo ao convívio. Isso ajuda (especialmente) as crianças a ter uma dieta variada, rica em frutas, verduras e legumes.

6. Peça às crianças que ajudem na preparação dos alimentos. Isso evitará o tédio e as birras e facilitará o consumo do que foi escolhido e que se ajudou a preparar.

Dessa forma, de acordo com os especialistas, é possível lidar com o aumento do sedentarismo que inevitavelmente acompanha um período como esse.

 

E para ajudar vocês a colocar tudo isso em prática, seguem as receitas compartilhadas nas redes sociais de dois consagrados chefs italianos de origem campana: Antonino Cannavacciulo e Peppe Guida.

RAGÙ NAPOLETANO (O MEU) – Chef Antonino Cannavacciuolo

https://www.instagram.com/antoninochef/ 

Quero lhe contar sobre aquelas manhãs de domingo, quando eu era acordado pelo perfume do molho de carne da mamãe. Um perfume que nunca esquecerei! Hoje quero compartilhar esta maravilhosa memória com você ... Existem muitas versões do ragu napolitano, uns o preparam com a pele do porco, outros com carne de boi ou com costeletas. Minha versão favorita é com costelas de porco.

INGREDIENTES PARA 4 PESSOAS

500 g de costelas de porco

1 cebola branca

1 kg de tomates pelados San Marzano

1 pimenta calabresa

1 folha de louro

100 ml de vinho tinto

Azeite extra virgem

Sal e pimenta do reino ao gosto

PREPARAÇÃO

Limpe as costelas de porco e corte-as na direção do osso, polvilhe-as com sal e pimenta e deixe marinar por cerca de dez minutos. Refogue-as em uma panela grande com um fio de azeite até obter uma crosta dourada, em seguida, adicione a cebola bem fininha e a pimenta (se você não gosta de pimenta, não precisa colocá-la).

Deixe secar, misture com o vinho tinto e, assim que o álcool evaporar, cubra todos os ingredientes com os tomates. Cozinhe tudo em fogo baixo por pelo menos 5 horas.

No meio da cozedura, adicione a folha de louro e, quando cozida, retire a carne do osso.

Esta é a base do ragu que pode ser usado para várias preparações. Acompanha vários tipos de massas como paccheri e rigatoni!

Lembre-se de, ao final da refeição, passar um pãozinho no prato para coletar o resto de molho. Isso é obrigatório!

 

TOFETTE CON RICOTTA E ZUPPA TIEPIDA DI POMODORO – Chef Peppe Guida

www.instagram.com/peppeguidachef/ 

INGREDIENTES PARA 4 PESSOAS

40 tofettes de Gragnano IGP (tipo de massa similar a conchiglioni, ou seja, que possa ser recheada)

250 gramas de muçarela de búfala

100 gramas de ricota

100 gramas de caciocavallo

1 kg de tomate pelado San Marzano

Manjericão

Orégano

Azeite extra virgem

Sal

PREPARAÇÃO

Bata metade dos tomates com uma batedeira e pique o restante. Adicione o purê obtido dos tomates picados. Tempere com óleo, manjericão picado, sal e orégano e cozinhe em uma panela em uma chama baixa.

Cozinhe as tofettes em água fervente, escorra e encha-as com a mistura de queijos. Coloque-as nos pratos e tempere-as em abundância com a sopa quente de tomate. Termine o prato com folhas de manjericão e um fio de azeite extravirgem.

 

Para descobrir a campanha WeAreItaly no setor da enogastronomia e vários vídeos e receitas interessantes:

https://www.esteri.it/mae/it/politica_estera/promozione-integrata-del-sistema/weareitaly/weareitaly-cucina-italiana.html 

Para acompanhar o Consulado da Itália em Belo Horizonte e descobrir mais conteúdos:

www.consbelohorizonte.esteri.it 

https://www.instagram.com/italyinbh/ 

https://twitter.com/italyinbh 


Luogo:

Belo Horizonte

1198